Header Ads

Professor do Colégio Cecílio Mattos em Juazeiro chama aluno de burro e o expulsa da sala por ser eleitor de Bolsonaro



O leitor do blog enviou uma nota informando a covardia que sofreu por parte de um professor do Colégio Cecílio Mattos localizado na Av. Mestre Lula no bairro Alagadiço em Juazeiro.

Em nota o aluno informou que o professor citou o ex-presidente  Lula e o aluno informou que era eleitor de Bolsonaro. O professor querendo impor sua ideologia para o aluno acabou expulsando o mesmo da sala e o chamando de "BURRO" por não concordar com a ideologia do professor. Veja o que disse o aluno:


"Olá, estudo no Colégio Cecílio Mattos no 3º·ano noturno e na ultima sexta-feira (9) o  professor de sociologia chamado Antônio com sua arrogância me chamou de burro 2 vezes, pelo fato de não concordar com ele. Tudo começou quando ele citou o Lula e eu disse que era  eleitor de Bolsonaro, nesse mesmo momento ele não quis ouvir a minha opinião e disse que quem vota em Bolsonaro é burro... Aí eu te pergunto o cara que é a favor do aborto vem dizer que eu sou burro?!... Ainda fui retirado da sala, nunca um professor me agrediu verbalmente e esse Antônio quer por quer quer que a gente tenha a mesma opinião dele. Quando fui expulso da sala, meus colegas me disseram que de novo ele disse: viu o coleguinha de vocês, menino burro. Tenho amigos que viram e ouviram as palavras do Antônio."

O blog Vale em Foco abre espaço para o professor ou o colégio responder a acusação.






15 comentários:

  1. Coisa de gente sem futuro mesmo, alienado, sem visão de futuro, mente lixo,isso é lá posto de professor, é coisa de gente safado ! Processa esse ousado,seja homem rapaz.

    ResponderExcluir
  2. Convide sim esse FILHO DA PUTA para bater um papainho comigo aqui nesse BLOG para ver quem é o burro... Desafio tá dado!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei, kkkkk nem e homem pra isso kkkk

      Excluir
    2. Sou professor da rede Estadual da Bahia há 34 anos,sempre usei o espaço da sala de aulas para ministrar minha disciplina ( matemática), porém sempre fui aberto à discussão de diversos temas,entre os quais política partidária. Durante esse período participei de muitas eleições, como dever cívico. Em épocas de eleições é costume os alunos e professores discutirem o momento eleitoral. O professor em sala de aula tem que ser eclético, sem radicalismos,respeitar as diferentes opiniões.apartidário, muito pelo contrário, mostrar a importância do voto, das eleições, etc etc. Fiquei pasmo ao ler essa notícia. Tento acreditar que um professor nato, usaria dessa sua autoridade para esse tipo de atitude anti-profissional.Esperamos que a escola se manifeste a esse respeito pois um Colégio tradicional como o Cecílio não pode ter nome manchado por certas atitudes antí-profissional de qualquer professor, e demais fucnionários.

      Excluir
  3. Marca de professor desgraçado, esse Antônio nem gente é, educador que suja a imagem de tantos heróis do dia a dia de tanta gente, vota em Lula otário, passa fome Dq uma dias ele cria o bolsa maconha pra te sustentar, doente, metesse uma surra, sem pai, sem mãe.

    ResponderExcluir
  4. Esses professores de sociologia sempre querendo impor sua ideologia política. Isso é a democracia dele? Escola e pra aprender matemática, português etc

    ResponderExcluir
  5. A desgraça da educação pública no Brasil está nesses professores comunistas esquerdistas doutrinadores do marxismo, lenismo e etc. Canalha. Foda se Paulo Freire.

    ResponderExcluir
  6. Parei de ler em “sitou” com “s”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O aluno não sabe escrever direito, mas também com um professor desses! Agora dá para entender o que ele falou, se vc parou de ler, é pq segue a linha do professor ou é muito preguiçoso

      Excluir
  7. Peço desculpas aos mais inflamados mas antes de se condenar uma pessoa é preciso primeiro ouvi_lá.

    ResponderExcluir
  8. Esse professor cometeu um crime e ele é quem deve ser expulso do colégio por cometer vários crimes inclusive contra a democracia!

    ResponderExcluir
  9. Acho que antes de qualquer julgamento é necessário ouvir o professor. O debate em sala é extremamente necessário, nem sempre é fácil lidar com ideias contrárias, principalmente quando se tratam de ideias radicais e polêmicas como as do candidato Bolsonaro. O fato é que numa sociedade em que não se valoriza a educação, professores são crucificados ao cometer qualquer equívoco. Pena que pouco se discute as realidades, adversidades, agressões que professores sofrem todos os dias.

    ResponderExcluir
  10. Variou outros alunos dizem que ele em todas as salas planeja debates para expor suas opiniões e tentar alienar os alunos, não tentem omitir o erro dele, caros colegas, no meu tempo a missão de um professor era outra, hoje nem esse tipo de aula se deve está sendo planejada, uma vergonha, esse não e o único registro dele em erros graves na área da educação, pois o mesmo já chegou a fumar maconha abertamente dentro da escola a vista de todos, e foi expulso do cargo na DIREC 15 por não saber o seu lugar.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.