Prefeita de Sento Sé resolve acabar com a festa de São João


Aproveito o espaço para manifestar a minha insatisfação contra a gestão municipal de Sento-Sé, a respeito do fim de uma das mais importantes festas populares, o São João.

Sem justificativa prévia a prefeita do município de Sento Sé, Ana Luiza Rodrigues da Silva Passos, resolveu acabar de vez com as comemorações juninas da cidade. A festa que acontecia tradicionalmente de 22 a 29 de junho, na área de lazer da cidade, foi extinta do calendário cultural pela administração municipal.

Assessores e pessoas mais próximas do governo, garantem que o revanchismo político é a principal motivação para o fim das comemorações. As festas juninas são manifestações culturais antigas, e sempre estiveram acima das rivalidades político partidárias.

Prestes a completar seis meses de governo, a atual gestão ainda não realizou nenhuma festa pública, e se quer publicou o calendário de eventos. No interior do município a situação é ainda pior, faltam apoio, infraestrutura e incentivo ás culturas locais.

Moradores de Bazuá e Riacho dos Paes reclamaram da ausência do poder público municipal nos festejos de Santa Catarina e Santa Rita de Cássia, realizados nos últimos dias 13 e 22/05, respectivamente. A mesma coisa já tinha se repetido em Tombador de Cima, Volta da Serra e Cajuí. A prefeita que se elegeu com a promessa de resgatar os valores culturais, anuncia o enterro de uma tradição secular, deixando a sua população alheia e ignorante ao tema.


Pais, professores e estudantes, se quiserem continuar admirando a maior festa popular do Nordeste, terão que se deslocar para outras cidades, onde a cultura é mantida viva: Os destinos mais comentados são: Petrolina (PE), Jaguarari, Senhor do Bonfim, Irecê e Uauá na Bahia.

Para mim, essa é uma frustação sem precedentes, por que nem todas às pessoas podem se deslocar para outros centros. Gosto mesmo é de curtir o são João na minha cidade natal, dançando quadrilha Junina, comendo milho verde, tomando licor, saltando fogueiras e dançando forró com a vizinhança até o sal raiar.

Pensei que esse ano teríamos o melhor São João de todos os tempos. Com o advento do garimpo gerando renda em abundancia, a economia local em alta e a cidade tomada por visitantes, esse seria o melhor cenário, mas foi puro engano. Começo a perceber que estamos diante de um governo sem comando e sem respeito a sua gente. Entendo que um povo sem cultura é uma nação sem raiz.

.

Blog do Geraldo José

Compartilhe

Posts Relacionados