Header Ads

Os acusados de matar as jovens tinham intenção de roubar, estuprar e depois matar, revelam delegados



Em coletiva realizada na manhã desta sexta-feira (9), no auditório do Colégio Militar em Petrolina, foram apresentados os detalhes do assassinato das jovens Taiane e Bruna, ocorrido no dia 5 de setembro, em uma matagal no Distrito Industrial.

A Polícia civil, através dos delegados Magno Neves, Marceone Ferreira e Sara Machado, confirmaram a participação dos suspeitos de praticar no crime, Lindolfo Nunes e Lucas Conceição.

Apenas Lucas confessou o crime, já Lindolfo nega participação no caso. De acordo com Lucas, ele e Lindolfo estavam consumindo drogas nas proximidades de um posto de combustível, quando um deles agiram rápido, alegando que tinham como conseguir roubar um celular de maneira fácil.

“Lindolfo já conhecia o percurso das vítimas e eles tomaram um caminho mais curto do percurso das vítimas e renderam as meninas com uso de faca, levando as duas para um matagal, onde elas tiveram os celulares roubados e uma quantia em espécie. Os acusados tinham intenção de roubar, estuprar e depois matar”, explica a delegada Sara Machado.

De acordo com depoimento do suspeito Lucas Conceição, após o roubo, eles desistiram de estuprar as garotas, pois as mesmas estavam agitadas, oferecendo resistência à ação dos acusados. As informações também revelam que um das jovens supostamente já conhecia Lindolfo Nunes.

“Pela versão de Lucas, Lindolfo foi que esfaqueou as garotas na região do pescoço. Lindolfo fala que conhece um das vítimas, mas depois entra em contradição, em alguns momentos diz que não conhece Lucas e nega participação no crime, e provavelmente, ele conhecia Taiane, por que Lindolfo morava próximo da vítima”, ressalta Sara Machado.

Como existiu crime de patrimônio por conta dos celulares e dinheiro no valor de R$ 37 reais roubados das vítimas, a polícia chegou até os suspeitos por conta de alguns furtos que estavam acontecendo nas proximidades do distrito Industrial e através de denúncias.

“Lindolfo ainda ficou que R$17 reais e Lucas com R$ 20 reais, que foram roubados das vítimas. Chegamos inicialmente até Lindolfo e depois fomos informados que Lucas estava vendendo um dos celulares de uma das vítima. Lucas é muito frio, após o crime, ele já foi negociar a venda do celular e Lindolfo, supostamente teria ido para Casa Nova, na Bahia acreditando que não seria preso”, conta a delegada.

Lindolfo Nunes, já é conhecido pela polícia pela prática de roubos, furtos, por dirigir alcoolizado e Lindolfo Conceição tinha um ponto de venda de drogas, localizado nas proximidades de um posto de combustível, que fica a poucos metros do local do crime. Os acusados podem pegar até 40 anos de prisão.

As investigações continuam e de acordo com o delegado Magno Neves, não existem possibilidades da participação de um terceiro suspeito, pelo menos por enquanto.

Fonte Divulga Petrolina

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.